Grupo Algar anuncia novo bairro para 5,6 mil pessoas com investimento de R$ 85 mi

Fernando Boente

A criação de um novo bairro com infraestrutura em Uberlândia, o Granja Marileusa, foi anunciada, na tarde desta quarta-feira (28), pelo Grupo Algar. Apoiado pelo Executivo municipal, o grupo empresarial vai investir cerca de R$ 85 milhões para abertura de vias pavimentadas, rede de água e esgoto, energia elétrica subterrânea, banda larga, câmeras de segurança, entre outros, em uma área de 750 mil m². O espaço foi parcelado recentemente e está localizado nos limites da avenida Floriano Peixoto, logo após o Alto Umuarama, na zona leste da cidade. A pretensão é que, em parceria com incorporadoras, mais de 1,5 mil unidades residenciais, entre casas e apartamentos, sejam construídas na localidade para 5,6 mil habitantes.

Grupo empresarial vai investir cerca de R$ 85 milhões em obras de infraestrutura em uma área de 750 mil m²

Desenvolvido por acionistas do grupo há cerca de três anos, o bairro Granja Marileusa, além de moradias, será estruturado para comportar comércio, serviços e inúmeros espaços de convívio como ciclovias, cinema, restaurantes, hotéis, escolas e áreas verdes, por exemplo. Tudo isso, conforme Thomaz Assumpção, diretor-presidente da Urban Systems, contratada para a realização do plano, no intuito de resgatar o conceito de convívio entre as pessoas, onde elas poderão morar, viver e trabalhar. “Faremos uma intervenção no crescimento da cidade, hoje focado na zona sul, implantando uma nova lógica de bairros ou cidades inteligentes”, disse.

Até o momento, acordos com a urbanizadora Alphaville e com a Realiza Construtora já estão fechados, para a edificação de três condomínios. Levando em conta trâmites burocráticos, há a previsão de que os primeiros imóveis comecem a ser vendidos ainda no início de 2014. Já para a conclusão de todas as etapas da proposta, dependendo da participação do mercado, a projeção aponta a necessidade de ao menos três anos.

O bairro Granja Marileusa foi idealizado, segundo a vice-presidente de Marketing e Sustentabilidade do Grupo Algar, Eliane Garcia Melgaço, pelo fundador do grupo, Alexandrino Garcia. “É um sonho antigo da família, uma retribuição para a cidade que acolheu meu avô (Alexandrino Garcia)”, disse, lembrando que o empreendimento não se trata de uma propriedade fechada e, sim, de um bairro aberto à população.

Acessibilidade e expansão

Mesmo com uma infraestrutura que prevê ciclovias, ultrabanda larga, wi-fi grátis a céu aberto, câmeras de vigilância, entre outros, o bairro Granja Marileusa foi projetado para abrigar habitantes de diferentes poderes aquisitivos, afirma Thomaz Assumpção, diretor-presidente da Urban Systems, parceira do Grupo Algar para a realização do projeto.

“Foi pensado a partir da análise de mercado e demanda das diversas camadas sociais e suas capacidades de endividamentos e pagamento. Então, teremos produtos para poderes de compra diversos”, afirmou.

Segundo a vice-presidente de Marketing e Sustentabilidade do Grupo Algar, Eliane Garcia Melgaço, após a finalização da primeira etapa, que pode ocorrer em até três anos, já há uma área reservada para a expansão do bairro, se for necessária. No entanto, ainda não há especificações sobre essa possível ampliação definidas. Ainda conforme Eliane Melgaço, há a ambição do Grupo Algar em levar todas as empresas do grupo para o bairro Granja Marileusa.

Veja a galeria de fotos do projeto da Granja Marileusa.

Perspectiva mostra detalhes de como vai ser o novo bairro (Foto: Divulgação)

Perspectiva mostra detalhes de como vai ser o novo bairro (Foto: Divulgação)